_

Primeira Página

2015

Exposição Colectiva: Primeira Página, Galeria Módulo – Centro Difusor de Arte, Lisboa
 

Esta galeria sempre se interessou mais por originalidades que por novidades. Agora estreia Bruno Vieira, Marco Moreira, Rita Ferreira e Sara Pereira. O que é interessante nestas colectivas é o cruzamento de realidades distantes, por vezes até entre desenhos e objectos. Aliás, esta divisão tende a não ser operativa, pois estes autores vêm da pintura e pintam. O que liga, então, os desenhos de Bruno às “esculturas” de Marco? O papel como suporte, por exemplo, Marco pega em folhas A4, corta-as em forma de tijolo – paredes, reentrâncias e superfícies. Tudo é papel – como os desenhos de Bruno, que parecem cenas de cinema. Nada mais errado: são poemas – de manchas, figuras, véus. Marco recorre ao polígono da “melancolia” de Dürer, repetindo-o, sempre com uma dobra diferente. É essa, também, a busca das pequenas pinturas de Rita e Sara: texturas de espaços e ordem aleatória rigorosamente pensada.

Carlos Vidal, O papel é o fio condutor, Revista Sábado, Suplemento da edição nº 528, p.46, 06/2014

 

 

 

_




Creative Commons License This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Privacy Preference Center

eXTReMe Tracker